Olá, todos! Estamos mais uma vez com um post de burocracias. O primeiro post que falamos sobre as burocracias foi este aqui. Agora vamos explicar como foi fazer a renovação da Autorização de Residência (AR) minha (como estudante do ensino superior) e do Rafael, como familiar reagrupado. Tem alguns detalhes que não são óbvios e que acho interessante falar sobre. Lembrando que: esse post é direcionado a pessoas que NÃO tem dupla nacionalidade europeia. Se você é brasileiro e italiano, brasileiro e espanhol ou brasileiro e qualquer outra nacionalidade da União Europeia, você deve ler este post aqui! 😉

Observação importante: os procedimentos que segui foi por ser estudante do ensino superior. Isso exige documentação específica (como comprovantes de ligação com a universidade e pagamento de propinas). Se você tem uma Autorização de Residência por outros motivos, deve seguir a lista disponibilizada no site do SEF para a sua situação (lista e links abaixo). Mesmo assim, algumas dicas que dou aqui abaixo poderá se aplicar a outros casos, como por exemplo a questão dos meios de subsistência e estar abrangido por um serviço de saúde.

Renovação de Autorização de Residência:

Agora, vamos lá! Primeiro vou relatar de forma breve nossa situação e mais abaixo a lista de documentos.

Algumas experiências pessoais

Nossas primeiras Autorizações de Residência venceram (caducaram) em 26/08/2017. Nós tentamos fazer a renovação no começo de agosto (uma vez que o pedido de renovação deve, idealmente, acontecer 30 dias antes da AR caducar), mas não conseguimos, pois a minha universidade (Universidade de Aveiro) só estava realizando a matrícula entre 30 de agosto e 1º de setembro, não podendo abrir uma exceção para mim. Assim, tivemos que esperar esse período para que eu fizesse a matrícula e logo que possível conseguisse a certidão de matrícula na universidade.

E você pergunta: não teve que pagar multa por ter deixado caducar a AR?

842 views