Gabriela Olem

Fazendo compras nos mercados em Portugal – Vida em Portugal #04

Fazendo compras nos mercados em Portugal – Vida em Portugal #04

Portugal é um dos países com o menor custo de vida da Europa. Sério, geralmente quando se tem aquelas listas de “cidades mais baratas para se viver na Europa”, se encontra uma ou duas cidades de Portugal no meio. Como por exemplo, essa lista. Nós já sabíamos desse fato, mas foi só chegando aqui que ficou nítido para nós o quão mais em conta é viver em Portugal, principalmente se tratando de compras nos mercados em Portugal.

Nesta postagem quero falar de nossas experiências com os principais mercados por aqui e como fazemos para economizar e fazer com que o custo de vida caia um pouco mais. Ah, apesar de aparecerem várias marcas nesse post, ele não foi patrocinado, tá? (queríamos nós! haha :D)

Principais redes de mercados de Portugal - Pingo Doce, Minipreço, Continente, Intermaché, Jumbo, Lidl

Principais redes de mercados em Portugal

1.827 views

Autorização de residência, reagrupamento familiar e outras burocracias – Vida em Portugal #03

Autorização de residência, reagrupamento familiar e outras burocracias – Vida em Portugal #03

Olá! Você acaba de chegar em Portugal para morar (no meu caso, para estudar e morar) e se pergunta: e agora? O que fazer? Pois, meus caros, aqui vai uma lista de documentos que você deve fazer para se regularizar aqui (se já tiver o visto e vai fazer a autorização de residência ou se vai fazer reagrupamento familiar), quais documentos são necessários para cada um, o valor que se paga e o tempo de espera para consegui-los. Se você vem com dupla cidadania/nacionalidade da União Europeia, temos um post que poderá te ajudar também, veja aqui: Brasileiros com dupla cidadania em Portugal!

Se você quer saber como fazer a renovação da Autorização de Residência e reagrupamento familiar, já temos um post sobre isso! Veja aqui!

Esse post é uma forma de ajudar e guiar, mas é importante se dizer que em Portugal as exigências podem mudar um pouco de lugar para lugar. Lembrando que vir como turista (ou seja, entrar no país sem um visto de residência) e tentar se legalizar aqui para morar e trabalhar não se encaixa nisso que vou falar, ok?!

Os itens abaixo já estão basicamente na ordem que devem ser feitos.

 

Entrada no país

Caso não tenha entrado na Europa por Portugal, é necessário se dirigir o SEF em até três dias úteis para preencher um formulário de entrada no país, seja como turista ou se tiver um visto. Isso, caso você não vá ficar em algum hotel – se esse for o caso, o próprio hotel se encarregará de avisar ao SEF que você chegou ao país. Mas se você, como nós, ficar na casa de um amigo, tem que ir pessoalmente ao SEF para avisar sua entrada no país.

Documentos necessários:

37.388 views

Um dia em Madrid – conexão longa, imigração e turismo {fotos e fatos}

por Gabriela Olem 6 Comments
Um dia em Madrid – conexão longa, imigração e turismo {fotos e fatos}

Para vir a Portugal, precisávamos fazer uma longa parada de praticamente um dia em Madrid por causa da conexão entre voos. Foi um dia inteiro na cidade, pois chegamos na capital espanhola às 6h da manhã e só iríamos pegar o voo para Lisboa às 23h. Então aqui vai nossa experiência!

Uma observação importante: este é um blog de relatos, não necessariamente de dicas. Claro que damos muitas dicas e informações interessantes quando podemos, mas em alguns casos, apenas falamos o que vivemos. Então existem casos em que não vamos saber dizer os nomes dos lugares, as melhores rotas, preços e etc, iremos somente relatar o que nos aconteceu. Compreendido? 🙂

Antes de tudo, estávamos apavorados com a imigração em Madrid. Havíamos lido coisas horríveis sobre o aeroporto de Barajas no que se tratava de imigrantes brasileiros. A maioria era de que todos os dias vários viajantes eram levados para uma “salinha” para serem entrevistados melhor (ou seria ser intimidados?) e que era comum acontecer de não conseguir entrar no país por motivos esdrúxulos. Sabendo disso, nos preparamos com duas cartas convite, feitas por dois portugueses diferentes, e cada carta com a tradução para espanhol.

828 views

Visto de estudante para Portugal: passo a passo para conseguir – Vida em Portugal #02

Visto de estudante para Portugal: passo a passo para conseguir – Vida em Portugal #02

Olá, você! Cá estamos no 2º post da série da Vida em Portugal, onde vou falar sobre o visto de estudante para Portugal. O primeiro você pode conferir aqui, nele eu falei sobre como se inscrever, matricular-se e ser bolsista na Universidade de Aveiro. 😉

Para começar, obviamente, você precisa estar matriculado em uma instituição de ensino portuguesa, no meu caso, na Universidade de Aveiro. O processo para a inscrição e matrícula já foi explicado. Então, após estar matriculado na universidade, entre em contato com o setor de estudantes internacionais e peça pela carta de confirmação de vínculo com a universidade (ou carta de aceite, ou certidão para fins de visto) assim que der, o quanto antes. Eles vão te enviar por email um pdf que será um documento carimbado e assinado por alguém competente do setor e será isso que comprovará que você está realmente vinculado à instituição.

30.206 views

Estudar em Portugal: como se inscrever, matricular e ser bolsista – Vida em Portugal #01

Estudar em Portugal: como se inscrever, matricular e ser bolsista – Vida em Portugal #01

Olá! O Mundo à Frente está indo para Portugal – e não é para apenas turistar, vamos morar mesmo! Vou estudar em Portugal!

Eu (Gabi) estou indo estudar um mestrado e por isso, os próximos 2 anos serão vivendo lá. Depois disso, é história… Ninguém sabe! rs

Por isso vamos começar no blog uma série de postagens sobre nossa experiência de ir a Portugal para estudar e morar. Enquanto escrevo este post ainda estou no Brasil, então muitas coisas ainda serão vivenciadas e documentadas por aqui. Queremos falar sobre imigração, burocracia, reagrupamento familiar, aluguel, compras, culinária, universidade e cultura, tudo pela ótica de quem está indo pela primeira vez para um país estrangeiro para viver e se adaptar.

No primeiro post da série vou falar sobre como se inscrever no mestrado (atenção, bacharelados e/ou licenciaturas podem ser por um processo diferente!), quanto tempo aguardar, as documentações necessárias, como matricular-se e como conseguir bolsa para estudar na universidade portuguesa (pelo menos para a Universidade de Aveiro, que é para onde eu irei). No próximo post contarei como dar entrada no visto de estudante/residência, as documentações, onde ir e todos os percalços que passei pra conseguir meu visto. Tive que dividir pois o post ficaria gigante! 🙂

Vamos lá entender como estudar em Portugal?!

(alerta de post longo à frente!!!)

6.361 views

Um dia em Pedras Grandes – SC

por Gabriela Olem 0 Comments
Um dia em Pedras Grandes – SC
Rio Pedras Grandes cortando o centro da cidade

Olá!

Enquanto estamos morando em Tubarão (que fica no sul de Santa Catarina), estamos aproveitando o tempo livre para conhecer a região. Pegamos as bicicletas disponíveis para conhecer, primeiro, a área rural de Tubarão. Assim, enquanto praticamos algum exercício físico, exercitamos também nossa vontade de ver lugares novos.

Depois de algumas semanas rodando pela cidade (e fortalecendo as pernas) decidimos que era hora de ir um pouco mais longe e fomos até a cidade de Pedras Grandes, cerca de 25 km de Tubarão.

A cidade é considerada, junto com Urussanga, o berço da colonização italiana no sul de Santa Catarina. E isso é bem verdade: os antepassados de Rafael saíram do norte da Itália e chegaram em Pedras Grandes (no bairro de Azambuja para ser mais exata) em 1877 junto com outras famílias italianas. Possivelmente, se fôssemos atrás da família Bressan na cidade, encontraríamos alguns parentes de 2º ou 3º grau. A emancipação da cidade, no entanto, só aconteceu em 1961.

Pois bem, vamos mostrar nossa experiência indo de bike de Tubarão a Pedras Grandes e passando o dia por lá. 🙂

272 views

Culinária da Noruega {fotos e fatos}

por Gabriela Olem 1 Comment
Culinária da Noruega {fotos e fatos}

Nós amamos comer. Por isso temos aquela barriguinha marota. E também porque comer juntos é muito mais delicioso.

Tínhamos expectativas e apreensões altas de como seria a culinária na Noruega. Pois apesar de amarmos comer, temos algumas limitações (leia-se: frescuras), como por exemplo, não gostar de carnes com muitos nervos e gordura (e como existem comidas assim por aí! :C).

Fomos com a ideia de que as refeições teriam muito a influência da batata, assim como na Alemanha, já que é um alimento barato e simples, ótimo para países que passaram por tempos difíceis (porque sim, a Noruega veio a ser um país de “primeiro mundo” a não muitos anos atrás… Eles eram pobres ainda no século XX!). As carnes por lá são diversificadas. Além do frango, peixe e carne bovina, tem veado, rena, baleia, alce… Eles gostam muito das frutas vermelhas (e nós amamos!) como morangos, framboesa, mirtilo, amora, amora preta e outras que eles gostam de usar para colocar na carne (são uns frutos vermelhos que não são muito bons de comer sozinhos).

5.189 views

Gaustatoppen (com neve e névoa): a montanha mais alta de Telemark, na Noruega

por Gabriela Olem 0 Comments
Gaustatoppen (com neve e névoa): a montanha mais alta de Telemark, na Noruega

Antes de falar de nossa experiência, vamos falar de alguns fatos sobre Gaustatoppen!

Gaustatoppen - imagem retirada do site VisitNorway.com

Gaustatoppen – imagem retirada do site VisitNorway.com

Gaustatoppen fica na cidade de Rjukan, no município de Tinn, na região de Telemark, na Noruega. 

A altitude da montanha é de 1.883 m. De acordo com o site VisitNorway, em um dia de tempo aberto é possível ver 1/6 da Noruega e também um pedaço da Suécia de lá de cima.

97 views

Outono na Noruega {fotos e fatos}

por Gabriela Olem 3 Comments
Outono na Noruega {fotos e fatos}

Viajamos para a Noruega na estação do outono (fomos dia 23/09 e voltamos dia 20/10) e estávamos ansiosos pelo que poderíamos ver. Apesar de alguns amigos noruegueses dizerem que o país fica mais bonito/legal no verão (acreditamos que fica lindo de qualquer jeito ♥), para nós era muito mais interessante ver o outono ou o inverno, já que moramos nossa vida toda no Brasil e por aqui basicamente só temos duas estações: verão e inverno chuvoso. Nunca tivemos folhas amareladas ou marrons caindo no outono e ter neve por aqui é realmente algo muito raro e muito específico de alguns lugares no sul.

Pesquisamos sobre como é o outono na Noruega antes de ir (é claro!) e ficamos meio amedrontados – a estação é considerada um período de muita chuva. Isso poderia atrapalhar muito nossos planos de passeios. Mas estávamos obstinados a aproveitar de qualquer maneira, com chuva ou não.

Começo do outono em Oslo - folhas ao chão

Começo do outono em Oslo – folhas ao chão

188 views